Categorias

Na saída do Shopping Estrada, o perigo dentro de um taxi

Leitora do blog, saindo dia desses do Shopping Estrada, pegou um táxi, cujo motorista se atirou na BR 101, sem se preocupar com uma distância de segurança para dois caminhões, um de cada lado, se aproximando. Por sorte, o táxi não foi atingido.
Já na Av. Nilo Peçanha, assim que passou no Walmart, o motorista imprimiu uma velocidade de 95 km. A passageira comentou o risco e obteve como resposta que para fazer ultrapassagens era preciso correr daquele jeito. Ela pediu então que parasse o táxi e pegou um outro.
Ao falar do episódio, a passageira defendeu que a Empresa Municipal de Trânsito (Emut) aplique o lema “Minha Cidade, Meu Amor” e reúna os taxistas do Shopping Estrada para reciclagem.

images

Leitora do blog, saindo dia desses do Shopping Estrada, pegou um táxi, cujo motorista se atirou na BR 101, sem se preocupar com uma distância de segurança para dois caminhões, um de cada lado, se aproximando. Por sorte, o táxi não foi atingido.

Já na Av. Nilo Peçanha, assim que passou no Walmart, o motorista imprimiu uma velocidade de 95 km. A passageira comentou o risco e obteve como resposta que para fazer ultrapassagens era preciso correr daquele jeito. Ela pediu então que parasse o táxi e pegou um outro.

Ao falar do episódio, a passageira, que, por várias vezes foi brindada com “conversas” de motoristas para sondar se ela saberia o caminho até o destino, defende que a Empresa Municipal de Trânsito (Emut) aplique o lema “Minha Cidade, Meu Amor” e reúna os taxistas do Shopping Estrada para reciclagem.

7 comentários paraNa saída do Shopping Estrada, o perigo dentro de um taxi

  • claudio

    Não são apenas os taxistas do shopping estrada não. Claro que não podemos generalizar, mas uma grande parte dos motoristas de taxi tem esse comportamento camicaze. Aliás, outro dia, ao tomar um taxi na rodoviária Roberto da Silveira, por pouco também não desci do carro devido a música de gosto duvidoso colocada em alto volume pelo taxista. Acredito que treinamentos de conscientização podem surtir algum efeito.

  • Welington Caetano

    Realmente os motoristas de taxi não tem respeito por nada, são
    pessoas sem educação em todos os sentidos, as vezes pergunto se
    para ser motorista de taxi tem que ser antipático, irresponsável, bobão, infantil etc., a impressão que dá, que eles até fazem um
    curso para serem tudo isso.

  • Davi

    Sem advogar pelos taxistas, a culpa não é somente deles, e sim do prefeito da época não ter capacidade administrativa para visualizar a necessidade de um viaduto numa área de risco.

  • Marcos

    Para quem não acredita na tamanha imprudência destes profissionais, se é que podemos chamá- los desta forma, é só parar por alguns minutos em via de movimento e observar o que estes caras fazem, a maioria não usa cinto de segurança e não respeitam as leis de trânsito, a guarda municipal apenas observa inertemente.

  • Tonho

    Prefeito ,viaduto , rodovia federal, falar o quê Davi?
    É melhor ser surdo e cego, que presenciar uma monstruosidade destas. Você não conseguiria advogar nem por ti mesmo.

  • joaquim

    Independentemente de avaliação da culpabilidade dos profissionais taxistas, bem verdade é que a saída do shoping estrada e por consequência do Makro é uma temeridade.
    Existem profissionais negligentes e não só naquela área, mas que a saída é um risco é indiscutível, e mais, para qualquer motorista que por ali tenha necessidade de passar.

  • Julio

    Isso porque eles são “profissionais” do volante.

    Agora, uma coisa chama a atenção: a quantidade de taxistas em Campos.

    Deveria ser eliminado, pelo menos, a metade do que atualmente existe. Com certeza ficariam os que apenas levam a profissão com o devido respeito que ela merece.

    A quantidade de taxistas em Campos me recorda a quantidade de mesmos profissionais no Rio.
    E a qualidade de uns é igual à de outros.

Responder

 

 

 

Você pode usar estes tags HTML

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>